quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

ISABEL da NÓBREGA


D.L.66

"...Musa de dois dos grandes intelectuais portugueses do século XX — o escritor José Saramago e o crítico e ensaísta João Gaspar Simões –, arrancou-lhes atitudes radicais, mas é ela própria dona de uma obra literária singular no panorama português, que precisa urgentemente de ser redescoberta.

...Tendo em conta a realidade da sociedade portuguesa nos anos 60, o encontro entre Isabel da Nóbrega e José Saramago era altamente improvável. Ela, filha de um reputado médico, educada no protestantismo, membro da alta-burguesia intelectual, há anos a viver com o mais feroz dos críticos literários, João Gaspar Simões, a quem se devem os primeiros estudos e divulgação da obra de Fernando Pessoa e heterónimos. Ele, um neto de porqueiros do Ribatejo, ex-torneiro-mecânico com aspirações a escritor, que trabalhava como tradutor e fazia os textos para as badanas dos livros da Estúdios Cor. Isto posto assim poderia ser um plot para um romance neo-realista ou para um filme surrealista. Mas a realidade é sempre mais interessante que a ficção e mais surreal do que o surrealismo.
..." (ler +)

D.L.67

Sem comentários:

Enviar um comentário