quarta-feira, 15 de julho de 2015

AMÉLIA CARDIA

Ilust.36
Amélia Cardia dos Santos Costa foi uma das primeiras cinco médicas portuguesas. Em 12 de Outubro de 1883 matriculou-se na Escola Politécnica, na classe de aluno ordinário e, até Julho de 1887, frequentou e obteve aprovação em cinco disciplinas. Conseguiu matricular-se depois na Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa, em Outubro de 1886. Aí foi aprovada em 12 disciplinas e terminou o curso a 20 de Julho de 1891, em «acto grande», com a defesa da dissertação impressa «A Febre Hystérica». Tinha então 36 anos de idade.

Foi a primeira mulher a trabalhar num internato hospitalar. Fundou uma Casa de Saúde, em 1908, na Estrela, instituição considerada modelar. Alguns anos mais tarde, abandonou a prática da Medicina e dedicou-se a estudos filosóficos e espiritas. Publicou contos, romances (Visionário, Pecadora, Alforria e Na Atmosfera da Terra), dirigiu O Mensageiro Espirita e colaborou em diversos jornais e revistas (Ilustração Portuguesa, Século, Diário de Notícias, etc.). Foi membro da Associação das Ciências Médicas e da Federação Espirita Portuguesa.

D.L.1959

Sem comentários:

Enviar um comentário